Restaurante “O Castiço” Renovação é aposta ganha

Com um serviço muito eficiente, amável e uma amesendação de qualidade, “O Castiço” almeja muito justamente subir o patamar da restauração bairradina e consegue-o com todo o mérito.

O restaurante “O Castiço”, estabelecimento familiar fundado em 1975 por Maria Adelaide Dinis Seabra, reformulou recentemente o seu espaço, tornando este clássico bairradino mais luminoso e apetecível para os milhares de comensais que diariamente passam pela chamada “milha dourada” da gastronomia da região.

A gerência do estabelecimento é desde há 23 anos assumida pelo casal Carla Carvalheira e Carlos Castela, sob o olhar vigilante e sempre presente da fundadora, mãe e sogra, respectivamente, dos gerentes, e a eles se deve esta renovação.

As novidades também se fazem sentir na cozinha e na carta de vinhos do restaurante. Sem perder o foco naquela que é a principal iguaria da Bairrada, o Leitão Assado, a carta foi objecto de mudanças, introduzidas pelo novo membro da equipa João Paulo Ramalho. Nos pratos de carne, destacam-se os Lagartos de Porco Preto, o Naco de Alcatra com Camarão, a Espetada Mista de Camarão e os clássicos Cabrito Assado e Chanfana à Bairrada. Nos peixes, a maior aposta vai para os três pratos de Bacalhau e para o Polvo à Lagareiro. Nas sobremesas, os destaques vão para uma criação da casa, o “Casticito”, pastel que inclui na sua composição a uva e o espumante, e para a recriação daquele que será hoje o mais emblemático doce da Bairrada, o Morgado do Bussaco.

A Carta de Vinhos, sem ser faustosa, centra-se, e muito bem, no privilégio da Bairrada. Nos espumantes, são 12 as referências DO Bairrada, lista que é complementada por 4 espumantes de método Charmat. Nos vinhos de Mesa, surgem ainda 8 tintos e 4 brancos que ostentam a certificação Bairrada.