O leitão recriado também é Rei


O restaurante Rei dos Leitões foi fundado em 1947 pelos tios da actual proprietária e, desde essa época em que, pela primeira vez, num dia de Ascensão, se assou o tão apetecível leitão, a tradição manteve-se e os métodos não se alteraram.

A nova proposta à mesa do Rei são os “Lombinhos de Leitão, com arroz de frutos secos e batata doce frita”

Contudo, neste restaurante a inovação tem tido residência fixa e, na última década, aquele que era mais um restaurante à beira da Estrada Nacional 1, na Mealhada, transformou-se, ousou e soube tornar-se numa das maiores referências da cozinha portuguesa e europeia, ou não tivesse recentemente recebido o galardão de “Melhor Restaurante da Europa”, atribuído pela União das Confrarias Gastronómicas Europeias.

Se toda a cozinha e carta de vinhos souberam revolucionar-se, havia um prato que era quase sagrado e não consentia sequer que se falasse baixinho para dizer que, também com ele se podia pensar em novas opções.

Pois, no Rei não há” vacas sagradas”, nem leitões!

A nova proposta à mesa do Rei são os “Lombinhos de Leitão, com arroz de frutos secos e batata doce frita” e tal opção nem chegou a estranhar-se, pois a adesão foi momentânea e mantém-se perene. A filosofia que esteve por trás deste prato da autoria do jovem Chef Luis Apóstolo é mostrar que naquele espaço há diariamente, porque também o abate o é, uma imensa possibilidade de trabalhar com um produto fresco e de qualidade, dando mais opções ao serviço de leitão para além do tradicional. A opção pelo lombinho resulta, pois, da própria textura da carne, da suavidade, delicadeza, suculência e sabor tão específico de um animal alimentado só a leite.

Depois, o resultado da confecção, onde a peça de carne, temperada com ervas aromáticas – tomilho e alecrim – pimenta, colorau e azeite,  é selada num “sauté” que lhe confere a crocância e mantém intactos no interior todos os sabores. Na confecção do arroz de frutos secos  são juntos os sucos do “sauté”, que lhe dão mais cor e substância. É ainda servido com batata doce frita e laranja para mostrar que, mesmo nas recriações, há padrões clássicos que devem ser respeitados.

Se visitar o Rei dos Leitões e quiser inovar um pouco, não deixe de provar este prato de recriação que não deslustrando a tradição, enobrece o vasto leque de opções do restaurante.